Notícias

Delegados(as) da ADUnB integrarão o 37º Congresso do ANDES-SN

A Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB) participará do 37º Congresso do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), que acontecerá de 22 a 27 de janeiro em Salvador (BA). Com o tema “Em defesa da educação pública e dos direitos da classe trabalhadora: 100 anos da reforma universitária de Córdoba”, o Congresso irá formular, debater e deliberar resoluções que nortearão o ANDES-SN e suas Seções Sindicais em 2018.  O Caderno de Textos está disponível aqui.

A Assembleia Geral realizada no dia 1/12 na ADUnB definiu os(as) delegados(as) que representarão a Associação no Congresso: Virgílio Caixeta Arraes como delegado de diretoria e os(as) delegados(as) de base Ana Lúcia Carneiro Sarmento, Osmar Riehl, Maria Elenita Menezes Nascimento, Aldira Guimarães D. Dominguez, Maria Auxiliadora César, Ebnezer Maurílio Nogueira da Silva, Carlos Eduardo Vidigal, Raimundo Luiz Silva Araújo, Nathalia Cassettari e Rachel Nunes da Cunha; além de Paula Gomes de Oliveira como observadora.

A expectativa é que mais de 500 professoras e professores participem do evento, que acontecerá na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no bairro Cabula, em Salvador. As plenárias ocorrerão no teatro Caetano Veloso e as reuniões dos grupos mistos de discussões serão realizadas nas 13 salas do Departamento de Ciências da Vida.

“Em 2018, a defasagem salarial dos(as) professores(as) comparada com outras carreiras do Executivo será ainda maior. O ANDES-SN precisa rever com a categoria sua forma de atuação junto ao Ministério do Planejamento e ao Ministério da Educação”, ressaltou Virgílio Arraes, presidente da ADUnB. “Por que essa diferença nos últimos 10 ou 15 anos tem se acentuado? De que modo junto com os outros sindicatos isso poderia ser revertido, mesmo parcialmente? De que forma o orçamento para ciência e tecnologia pode ser garantido? É necessário concentrar-se na educação superior e na ciência e tecnologia, ou seja, a pauta do sindicato tem de ser menor, porque já se demonstrou, se considerada a situação atual da carreira, não ser possível abarcar uma agenda tão extensa como a dos últimos anos nos encontros semestrais do sindicato”, pontuou Arraes.     

Ato público

Durante o Congresso, também acontecerá ato em defesa da educação pública superior, gratuita, laica e de qualidade. A intenção é que a manifestação sirva para dialogar com a sociedade e denunciar a política se sucateamento do ensino público e privatização progressiva da educação, imposta pela governo Temer.

O ato público também será contra o genocídio do povo negro que ocorre, sobretudo, nas periferias das grandes cidades do país. O Campus de Salvador da UNEB está localizado no bairro Cabula, local que em fevereiro de 2015, ficou nacionalmente conhecido pela “Chacina do Cabula”. Na ocasião, 12 jovens de 16 a 27 anos, receberam 88 tiros à queima roupa, disparados pela Polícia Militar da Bahia. Apenas um dos rapazes tinha passagem pela polícia por porte de maconha. O laudo da perícia, divulgado pelo Ministério Público, constatou evidências de execução sumária.

100 anos da reforma universitária de Córdoba

A chamada Reforma de Córdoba é analisada por historiadores e educadores como um marco na história das universidades latino-americanas. O episódio quebrou paradigmas e iniciou um novo modelo de pensamento, nas instituições de ensino superior, a partir dos desafios e realidades da América Latina. O movimento surgiu a partir de organizações estudantis argentinas, da cidade de Córdoba, por meio do Manifesto de 21 de junho de 1918 (leia mais).

Assessoria de Comunicação ADUnB com informações da Seção Sindical dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (ADUNEB).

'+
1
'+
2 - 3
4 - 5
6 - 7
8 - 9
10 - 11
12 - 13
13 - 14
[x]