Notícias

ADUnB discute a melhora na progressão e promoção funcional

A diretoria da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB) se reuniu com a presidente da Comissão de Progressão e Promoção Funcional, profa. Adriana Amado. A presidente apresentou as mudanças propostas para a categoria, a serem encaminhadas para avaliação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UnB (CEPE).

Entre as principais mudanças, houve a retirada do perfil como critério fundamental de progressão e uma readequação das comissões avaliadoras, tendo um papel muito mais de certificar os pontos do que de analisar o mérito da produção da acadêmica, por exemplo.

Segundo Amado, a proposta ainda tinha resistência de algumas unidades acadêmicas. “Com a formação de uma comissão bem representativa da Universidade, que conseguiu reduzir essas arestas, chegamos a uma decisão que contempla a maior parte da UnB”, avalia.

AVALIAÇÃO

O presidente da ADUnB, Virgílio Arraes, reforçou a necessidade de não haver travas impeditivas nas progressões e promoções como eventual argumento fazendário, por exemplo.

“O nível acadêmico dos professores e professoras da UnB é bem acima da média do funcionalismo federal. O que falta é o governo valorizar isso. O interstício funcional do professorado deveria ser reduzido – não ampliado como nos últimos anos – com o propósito de aproximar-se das demais carreiras. A diretoria avalia que ninguém seja contra isso”, reforçou Arraes.

A diretoria da ADUnB debaterá a questão, com a apresentação de sugestões, na próxima reunião do Conselho de Representantes a fim de  encaminhar posteriormente para a Comissão.

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: ASC/ADUnB. Crédito para fotos: ASC/ADUnB.

'+
1
'+
2 - 3
4 - 5
6 - 7
8 - 9
10 - 11
12 - 13
13 - 14
[x]